Super Banner

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Como Tirar Boas Fotos Em Sua Viagem

"Uma foto vale mais do que mil palavras"

Esta frase famosa do dito popular sempre vem em mente quando estamos em uma situação e queremos registrar aquele momento e de maneira que não seja só na nossa memória. Mas de que maneira podemos tirar boas fotos dos lugares que vamos sem que fiquem borradas, escuras, muito claras ou simplesmente ruins?

Uma foto pode guardar vários sentimentos diferentes - Pier de Santa Monica, California, EUA - Foto por Pedro Pallotta

Não há uma resposta exata para a maioria dos questionamentos acima, mas com algumas dicas bem simples podemos melhorar a qualidade das fotografias que tiramos e assim guardarmos uma boa lembrança que não esteja tremida, hahaha.

Foto feita com um celular Samsung básico
Não Importa Qual Seja a Sua Câmera

Sempre tirei fotos e com o tempo fui melhorando meus equipamentos e me aprofundando no assunto, mas isto não significa que não use mais a câmera do celular, ou que qualquer cyber-shot seja uma porcaria.

Hoje em dia com o barateamento das câmeras e com celulares apresentando resultados cada vez melhores na qualidade dos sensores, qualquer pessoa pode se tornar um fotografo amador e obter bons registros. Então a primeira dica é que aceite a câmera que você tem e tente tirar o melhor resultado possível dela. Quem faz a foto é o fotógrafo e não a câmera, é a sensibilidade e o olhar de quem esta atrás do visor que faz TODA a diferença.

Luz é Tudo

Para se fotografar bem é necessário ter luz, mesmo havendo muita é melhor do que pouca. Os programas de edição mais simples possíveis conseguem reduzir bem a exposição, mas colocar luz é sempre mais complicado. Procure lugares bem iluminados e que favoreçam o objeto (ou pessoas) que queira fotografar. Se sua câmera for simples e automática, os mil japoneses dentro dela resolveram seus problemas e ajustarão os parâmetros para que fique da melhor maneira possível.

Se sua câmera possuir modos manuais, ajuste a velocidade ou a exposição para que se adeque corretamente a régua e fique no meio dela, nem para mais nem para menos.

Mas Eu Tenho o Flash!

Mas como tudo na vida nada se resolve sozinho. O titio flash pode ser de grande ajuda ou acabar com suas fotos a ponto de transformar um momento feliz em uma cena digna de filme de terror. Isto se da porque todo flash tem uma distância de funcionamento, isto significa que para objetos longes da câmera a luz não chegará com toda sua intensidade, causando sombras não desejadas. Para usar ele de maneira favorável, aquilo que você estiver fotografando deve estar por volta de 3 metros. Caso utilize um celular fique mais perto, pois o "flash" do celular é só um quebra galho.

Exemplo de uso de flash durante o dia - Foto por Pedro Pallotta

Você pode tentar fazer composições durante o dia que podem gerar resultados muito bacanas. Em dias muito ensolarados a luz causará sombras no que você estiver tirando foto, então um jeito de remover esta sombra e tornar as coisas mais homogêneas o flash resolverá muito bem! Só tome cuidado para não deixar mega claro!


Evite os Tremores e os Desfoques!

É muito comum vermos fotografias tremidas ou desfocadas, isto ocorre por má regulagem da câmera, ou pelo usuário ou pelo sistema que tenta ajustar a foto. Para isto evite tremer, feche bem os cotovelos e se possível apoie a câmera em algum lugar, os resultados serão muito melhores mesmo em condições ruins de luz.

Quanto aquelas fotos fora de foco, sempre fique de olho onde esta apontando a câmera, qualquer mexidinha poderá determinar se você esta vendo uma pessoa ou uma testemunha de programa de denúncias. Então não trema e caso se movimente foque novamente. Também não aproxime muito dos objetos pois o foco uma hora não ajusta mais e ficará desfocado naquela distância.

Usando os Ângulos

Tudo e todos possuem ângulos que valorizam e denigrem a imagem do que estiver tirando foto, então sempre temos que achar o melhor posicionamento para agradar e não tirar aquela foto esquisita né. Para ajudar nisto vamos dividir por categorias pois cada uma tem um jeito:

Paisagens:

Quando falamos paisagens, entenda lugares aberto e com muito espaço. Para aproveitar bem estas belezas, utilize pouco ou nenhum zoom, assim você utilizará o maior espaço possível e todos os pontos do horizonte. Por Exemplo, fotografias do topo de um morro, você não tem nada especifico para focar, então não há a necessidade de aproximar nada.

Usando pouco zoom cabe muita coisa! Aqui São Paulo com um super raio - Por Pedro Pallotta


Monumentos, Prédios e Arquiteturas em Geral:

Todo mundo adora tirar aquela foto básica da Torre Eiffel, ou da Torre de Pisa. Mas para tornar sua foto diferente do que chamamos de "Snapshot"(termo utilizado para fotos comuns de pontos turísticos), procure tirar fotos a partir da base do monumento, que valorizem os detalhes e demonstrem sua grandiosidade. Procure horários que o Sol esteja mudando as sombras ou mesmo a maneira que as cores são distribuídas.

Veja como a fachada do prédio do The New York Times conduz a visão até o topo do prédio - Foto por Pedro Pallotta

No caso de prédios, uma foto muito básica da fachada não demonstrará muito o que representa, então tente clicar pelas laterais, fazendo com quem as dimensões pareçam alteradas. Aproveite a base, janelas para criar composições criativas.

Pessoas:

A parte mais difícil de todas! Por terem muitas expressões é muito complicado tirar boas fotos e agradar a quem estiver nela. Para evitar problemas não faça muitos closes, pois isto engorda quem estiver sendo fotografado, neste caso pode dar um zoom básico que fará com que a pessoa esteja mais parecida com o real, só não aproxime a câmera, de o zoom que por mais que não pareça é bem diferente!

Cuidado com fotos de perfil! Devido ao formato de nossa cabeça e nariz, costumamos a nos odiar em fotos laterais, mas se quiser mesmo fazer isto, pegue uma situação que a pessoa fique escura e o fundo claro, ou seja, que destaque a silhueta, faz toda diferença.

Use os perfis a seu favor

Pessoas para um lado, monumento para o outro! Não tire fotos que escondam a paisagem ou monumento que queira mostrar, coloque cada um em seu lugar, assim todos aparecem e fica bem mais harmonioso!

Lugares Fechados:

Sempre terão lugares que iremos que serão em ambientes fechados. A primeira dica é descobrir se pode utilizar o flash, porque provavelmente você irá precisar. Câmeras mais simples não trabalham bem com pouca luz, fazendo com que apelem para o flash para não deixarem as fotos escuras ou muito granuladas. 
É possível tirar boas fotos em lugares fechados e com pouca luz, usando ou não o flash!

Sabendo disto, se puder usar, manda ver, só cuidado com as distâncias como já falamos anteriormente, ela que decidirá a luminosidade em uma foto de ambiente escuro ou mesmo com luzes artificiais. Se não puder usar, tente regular sua câmera para utilizar um ISO alto, não havendo a regulagem, tente aproveitar os editores para regular e ajustar melhor a foto. Os dos celulares mais conhecidos são muito bons e trazem resultados muito satisfatórios, os de computador como o do Windows ou o Picasa, podem fazer automaticamente isto, nem falaremos de Photoshop para não dificultar, afinal você esta viajando e tem que aproveitar!

Selfie: A Moda do Momento

Claro que não poderíamos esquecer da febre do momento. As Selfies estão com tudo e por este motivo deve-se tomar cuidado para não ser um ridículo. Não tire fotos nas quais sua câmera apareça, como fotos em espelhos e superfícies reflexivas, isto é muito brega, pois fica parecendo que esta querendo vender sua câmera ao invés de aparecer na foto.

Faça selfies só quando necessário! Não custa nada pedir para alguém tirar uma foto sua, além do mais que a maioria esmagadora das pessoas não se importam de fazer este favor para você. Fica muito mais natural, você fica mais a vontade pois não tem nenhum treco na mão te atrapalhando e te deixando torto na foto.

Caso não haja nenhuma esperança de uma alma viva que possa clicar você, utilize da selfie, mas tente não demonstrar que é uma, ou seja, tente esconder seu braço esticado, pois se você reparar, a curta distancia faz com que seu braço pareça gigantesco haha!

Mas Eu Tenho Meu "Pau de Selfie" e Isto Resolve Tudo!

Exemplo de "Pau de Selfie" ou GoPobre
O "Pau de Selfie" ou o famoso "GoPobre" da a falsa ilusão de que você pode tirar selfies por aí com mais facilidade e que ficarão ótimas. Mas o que a sua foto significará se ela for igual a de todo mundo? Toda ferramenta pode ser útil se você utiliza-la bem! Use seu "Pau de Selfie" mas esconda-o na foto, não fica nem um pouco bonito aquela vareta e você segurando enquanto olha para aquilo. Você pode fazer com que seja mais natural e fluido, sem parecer cafona ou "mainstream".


Cuidado com os Filtros:

Eles podem ser muito úteis ou acabar com sua foto! A maioria dos aplicativos de fotos e as câmeras possuem uma diversidade de filtros que são bem interessantes de testar. Não utilize filtros que "estouram" a foto, isto fara com que ela perca todos os detalhes e pareça um grandíssimo borrão branco, em quase nenhum caso isto funciona ou fique bom, então se perceber que ficou muito claro é porque esta usando o filtro errado.

Não use filtros "HDR" em fotos com pessoas! Este é um erro muito comum, pois este tipo de filtro funciona muito bem com objetos inanimados, paisagens naturais ou não. Quando falamos de pessoas, elas tem expressões, detalhes bons e ruins, sendo assim este tipo de configuração realça muito as nuancias, pode parecer um efeito super "cool" mas não fica bom. Ainda há um efeito colateral que é deixar as pessoas com uma espécie de "aura" em volta, isto ocorre por que o processador de imagens não entende muito bem o que fazer em bordas e interfaces, causando este defeito, então por favor evite! 

Organizando as Fotos:

Chegando numa parte mais chata, temos o momento de gravar no computador, ou na sua rede social, todos aqueles momentos bacanas que você registrou. Para isto, crie pastas para os destinos que você for e dentro dela colocar as fotos em pastas com os destinos.


Por Exemplo: Fomos para os Nova York e temos 600 fotos para tirar do cartão, criamos uma pasta Estados Unidos - (coloque aqui o ano de ida), uma subpasta com a cidade (Nova York no caso) e crie subpastas com os destinos (Empire State, Estatua da Liberdade, etc). Mas sempre ouvimos, "Ah mas isto da muito trabalho", na verdade não é nada muito demorado e cansativo, isto evitará muitos problemas futuros, do tipo perder as fotos por não saber onde estão e até mesmo fazer back ups.

Inverno no Central Park em Nova York, EUA - Por Pedro Pallotta

Certa vez nos deparamos com um problema em um dos nossos computadores, que havia mais de 5 mil fotos de uma viagem, porém a organização era zero. Ao final de uma tarde inteira, organizamos tudo por destinos e cidades, chegando a um número de fotos em torno de mil e alguns gigabytes economizados. Damos este exemplo pois temos mais de 8 mil fotos em nosso banco e estamos em constante uso delas, já pensou se não estivesse organizado?

Aproveite e já remova aquelas que estão tremidas, desfocadas e muito repetidas, isto vale também para redes sociais. Não faz sentido colocar 10 fotos iguais de uma mesma pose, isto é chato e repetitivo.

Chegando nos Finalmente:

"Legal, li tudo o que escreveu, minhas fotos serão incríveis a partir de agora!". A resposta é não. Fotografia é uma arte e toda arte requer paciência, dedicação e muitos testes. Como não queremos que ninguém perca a viagem caçando a melhor foto, o que recomendamos é o bom senso, pense em quem veria aquela foto e falaria se ela é boa ou não, mas não no sentido de se achar o melhor do mundo, mas de tocar a pessoa de alguma maneira.

Las Vegas, a cidade do pecado - Por Pedro Pallotta
Aproveite nossas dicas e aproveite sua viagem! Tire boas fotos e tenha boas lembranças. Lembrando que este é um guia simples e em um segundo momento faremos um guia mais hardcore!