Super Banner

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Por Onde Fui: Eslovênia - Conhecer Um País Diferente Sempre - Por Lidia Pallotta

E no Por Onde Fui de hoje temos Lidia Pallotta e sua passagem pela Eslovênia, contando sua experiencia neste país praticamente desconhecido para todos nós.

Por Lidia Pallotta

Eslovênia - Conhecer um país diferente sempre!


Liubiana, capital da Eslovênia

 Um pouco de história:
A Eslovênia tornou-se independente em 1991 com a desintegração da
Iugoslávia. O país faz fronteira com a Itália, a Áustria, a Hungria e a Croácia.
População: 2 milhões e habitantes.

Por que visitar?
A melhor resposta é outra pergunta: por que não visitar?
Estivemos lá por 4 dias, nossa meta era conhecer a capital Liubliana e depois Postojna , onde se encontra uma das maiores atrações da Eslovênia, na forma de uma imensa gruta com 20 km de galerias exploradas.

Dragões, os símbolos da cidade
A capital, Liubliana é linda. Cortada pelo Rio Ljubjanica, reúne pessoas ao seu redor com bares e restaurantes, feiras e shows. Impressionante como os rios europeus são bem aproveitados. Algumas de suas pontes são muito interessantes, uma delas é de vidro, sim vidro, você consegue ver o rio passando debaixo dos seus pés. Outra tem em suas cabeceiras dragões, que é considerado o símbolo da cidade. Mas a mais interessante é a Ponte tripla que dá um charme no vai e vem de pessoas, que aliás são muito simpáticas.


Ponte de vidro onde se vê o rio Ljubjanica
Além da simpatia, tanto do povo como da cidade, pudemos experimentar a comida que tem um pouco de cada um de seus países vizinhos. Uma massa incrível, um goulash saboroso, sobremesas deliciosas e claro a cerveja muito boa. Pegamos um ônibus, chegamos rapidamente a Postoyna, lá com um ingresso de 22 euros (vale cada centavo), você pode fazer o passeio de 1 hora e meia pela caverna. O trem leva você ao subterrâneo e um mundo de pura beleza se abre aos seus olhos. São estalagmites e estalactites com salões de 80 metros do chão até o teto isso tudo a 100 metros de profundidade. É frio, lembre-se de levar uma blusa, mas se esquecer eles alugam roupas lá. Tudo é muito bem pensado. Encantados, assim saímos de lá. 

Rio Ljubjanica
Fique tranquilo com o sistema de transporte, ele funciona bem, mas tivemos problemas com a língua nos postos de atendimentos de tickets, pois o sotaque deles, na tentativa de falar inglês inviabiliza qualquer entendimento. A cidade é forrada de jovens que são mochileiros em busca de escaladas e atrações em cavernas, além claro do agito dos bares e feiras gastronômicas. Um detalhe importante, a sexta feira é agitadíssima mas o sábado é vazio, estranho mas poucas pessoas circulam no sábado a noite, quase não tem bares abertos e restaurantes fecham cedo...vai entender?


Enfim visite, dê uma esticadinha até lá!