Super Banner

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Por Onde Fui - Uma Russa Brasileira Conta Suas Experiências na Holanda - Por Sasha Yakovleva

No Por Onde Fui desta segunda-feira temos Sasha Yakovleva contando como é a vida na Holanda! Mande seu texto também!

Por Sasha Yakovleva

Uma Russa Brasileira Conta Suas Experiências na Holanda

Sou russa, mas já morei em vários lugares, inclusive no Brasil. Foram longos 7 anos em São Paulo, tão longos, que hoje em dia, quando me apresento a alguém, digo que sou brasileira. Me identifiquei tanto com a cultura a ponto de adquirir para mim uma nacionalidade totalmente diferente da minha. Inclusive, agora, escrevo esse texto tomando um guaraná que comprei hoje cedo numa loja brasileira em Amsterdã, cidade vizinha da qual moro atualmente.

Estação Central de Amsterdã

Estação Central de Amsterdã
Entrei no Finalmente Brasil que fica no endereço Kinkerstraat 355 e duas meninas me olharam tipo, “o que essa "gringa" está fazendo aqui?”. Mas na hora que eu soltei um: “Oi! Tudo bom?”, relaxaram, e me trataram como uma brasileira. Mas meu texto não é sobre isso, quero usar o espaço para contar sobre o lugar para onde me mudei faz quase dois meses. Holanda ou Países Baixos, como preferem falar os nativos.

Praça na estação central de trem de Haarlem
Foi uma decisão baseada em escolher uma cultura e uma língua totalmente diferente, que nos levou (eu e meu namorado) a se mudar um lugar tão longe do Brasil. Hoje em dia moramos em Haarlem, uma cidadezinha de 149 mil habitantes (é um vilarejo comparando com o São Paulo, onde morávamos antes). Ela fica apenas 20 minutos de trem de Amsterdã e é muito aconchegante, calma e linda. Muitos a chamam de pequena Amsterdã por causa dos seus canais, restaurantezinhos e igrejas.

Na verdade, Haarlem até tem seu próprio Red Light District e alguns sexshops e coffeeshops perdidos por algumas esquinas.

Red Light District em Haarlem
Mas na verdade, as verdadeiras pérolas dessa cidade são essas:

· Igreja Sint-Bavokerk ou Grote Kerk. Ela tem uma arquitetura gótica muito linda. Foi construída entre 1370 a 1520 e já foi uma catedral católica e protestante. Em 1766 o pequeno Mozart (ele tinha apenas 10 anos) tocou no orgão dessa igreja.

· Outra coisa que vale a pena uma visita é a feira ao ar livre que acontece todo sábado na praça principal Grote Markt. Tem vários quejos tradicionais, docinhos típicos (Stroopwafel, oliebollen), pestos de receitas diferentes, pizzas caseiras, embutidos de carnes exóticas (tipo de cavalo) e peixes, os favoritos dos holandeses são harenque, salmão e cavala.

Mercado de flores em Haarlem
· Se você quiser degustar cervejas típicas, Haarlem tem uma muito gostosa, a Jopen. Seu bar, o Jopen Kerk, já foi uma igreja, mas hoje em dia é lugar supermovimentado a noite. Ou também, nos meus pubs preferidos como Café Koops, Café de Linde e Het Wapen van Bloemendaal. Se estiver por aqui no final do ano, aproveite uma das maiores feiras de Natal do país, com vários souvenires, músicas natalinas, hotdogs e claro, vinho quente.

· Para quem adora natureza, sugiro Haarlemmerhout park. É um lugar para ver a mudança das estações nas folhas amarelas e rúbis e andar pensando na vida, ler um livro sentado quieto no banco ou até observar os veados que ficam em uma área reservada do parque. Não esqueça a maquina fotográfica!
Haarlemmerhout park
Haarlemmerhout park
Haarlemmerhout park

· Falando em parques, que é um pouco de minha especialidade já que adoro sentar e observar as pessoas e o tempo passar, aconselho visitar o Vondel Park de Amsterdã. E leve a sua bicicleta, assim você consegue aproveitar um passeio pelos canais lindos de lá. Se vai ficar no país por apenas alguns dias você pode alugar uma bike na MacBike Amsterdam, uma empresa localizada do lado da Estação Central.
Aluguel de bicicletas em Amsterdã

· Outros lugares que amo em Amsterdã são: um aterro perto do Science Centre Nemo, alguns minutos da estação Amsterdam Centraal. Primeiro de tudo, vá na Openbare Bibliotheek Amsterdam para ver a vista incrível da cidade e depois, apenas passeie pelas pontes e canais de lá, olhando os barcos e sentindo a brisa. Se quiser se esquentar ao longo desse passeio, eu recomendo o D.E. Master Blenders Koffie & Theehuis que fica na rua Oosterdoksstraat 80, do lado da Bibliotéca. Esse lugar é famoso por seus chás e cafés deliciosos. E ele está aberto desde 1753!
Passeando pelos canais de Amsterdã

· De museus, eu escolheria os clássicos: Van Gogh, Rijks Museum, Stedelijk Museum e a casa do Rembrandt. Mas para os verdadeiros amantes de arte contemporânea, Cobra Museum of Modern Art e De Apple Arts Centre são também as excelentes opções!

Red light District de Amsterdã
Amsterdã a noite