Super Banner

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Os Pratos Típicos do Brasil

Acho que todo mundo já percebeu que em nossos passeios sempre tentamos mostrar um pouquinho de cada coisa, e que a culinária, se presente, é sempre provada (meus queridos momentos "gordice"). 

Foi pensando nisso que resolvemos listar aqui o melhor da gastronomia dos principais destinos brasileiros para você se deliciar enquanto curte sua viagem (independente de ser uma viagem de negócios ou de férias, porque comer é preciso e sempre muito bom).

Então não esquece o babador, esquece a dieta e lavem as mãos antes de experimentar cada uma dessas delícias.

Acarajé

O famoso bolinho de feijão-fradinho, frito em azeite de dendê, é recheado com vatapá, camarão seco e vinagrete. Se você nunca comeu esse típico prato baiano, aconselhamos que não aceite a adição de pimenta em seu acarajé! Os melhores são vendidos pelas baianas no Farol da Barra, em Salvador, principalmente no início da noite.

Apetitoso Acarajé, Servido Quente Com ou Sem Pimenta!

Arroz com Pequi

Prato típico de Goiania, o pequi é uma fruta típica do cerrado que é adicionada ao arroz, deixando amarelo e com um sabor bem típico. É importante saber que deve-se ter cuidado ao consumir o pequi, pois ele tem espinhos bem pequenos em seu interior.

Arroz com Pequi
Caldinhos de Sururu e Maçunim

Típico prato alagoano, os moluscos sururu e maçunim são bem pequenos (chegam a no máximo 2 cm) vivem na lama das lagoas. Normalmente são servidos como entrada acompanhados de leite de coco, ou preparados na concha - o sururu de capote -, ou na composição de molhos de pescados pelos restaurantes próximos às lagoas.

Caldinho dos Minúsculos Moluscos Sururu e Maçunim
Carne de Sol

Famosa no Nordeste do país, essa receita sempre inclui feijão-verde, macaxeira, farofa d'água, pirão de leite e vinagrete. Mas não se assuste, ninguém deixa a carne descansando embaixo do sol escaldante da região, na verdade ela é conservada na geladeira ou em uma câmara fria. É dela que nasce a carne seca, que é preparada assada na grelha ou frita na manteiga de garrafa. 

Carne de Sol, Também Conhecida Como Carne Seca

Churrasco

Ninguém no mundo sabe fazer um churrasco tão suculento e gostoso como o pessoal do Rio Grande do Sul! Para os gaúchos mais tradicionalistas, o melhor acompanhamento do churrasco é a farinha de mandioca, nada de salada ou espeto!

Churrasco na Grelha, os Gaúchos Não Gostam de Servir Churrasco em Espeto como em Rodízios de Carne
Feijoada

Se você acha que a feijoada nasceu em Minas Gerais, por causa da couve e da banana frita, você se enganou por pouco! Esse delicioso prato preparado com feijão preto e pertences de porco, acompanhado de couve, banana, farofa e uma boa pimenta nasceu no estado do Rio de Janeiro! Lá com certeza você encontra os tradicionais restaurantes de feijoada que servem o prato acompanhado até de laranja.

Belo Prato de Feijoada, Cuja Origem é Carioca!
Frango ao Molho Pardo

Muitos perderão a coragem de provar esse prato mineiro ao descobrir como ele é feito. Primeiro vale lembrar que a receita é original de Portugal, e para seu preparo, o sangue da ave é colhido no momento do abate e misturado ao vinagre para não coagular, e então é adicionado ao frango em pedaços em uma espécie de ensopado. A cor escura do molho dá nome ao prato.

Frango ao Molho Pardo, Feito Utilizando o Sangue do Franco!
Marisco lambe-lambe

Trata-se de uma porção de pequenos moluscos cozidos em um molho a base de vinho branco, tomate, alho, cebola e azeite. Muito famoso em Santos, no litoral de São Paulo.

Marisco Lambe-Lambe, Famoso no Litoral Sul de São Paulo
Moqueca Capixaba

Principal prato típico do Espirito Santo, é feito na tradicional panela de barro. Consiste de um bom filé de peixe misturado ao molho de tomate, coentro, cebola, cebolinha, azeite e urucum. Algumas receitas também acrescentam outros frutos do mar, como camarões. A moqueca é servida acompanhada de pirão, moqueca de banana e arroz.

Moqueca Capixaba, Algumas Servem Apenas Filé de Peixe, Outras Adicionam Outros Frutos do Mar
Ostras

Encontradas principalmente na ilha de Florianópolis, em Santa Catarina, as ostras são difíceis de cultivar e podem levar até 4 anos para ficarem prontas para serem "colhidas". Em Florianópolis, devido à corrente marítima rica em nutrientes, esse cultivo pode acontecer em até 8 meses. No bairro Ribeirão da Ilha os restaurantes cultivam o molusco ao lado de seus estabelecimento, oferecendo à clientela opções bem frescas para consumo. Elas podem ser servidas no bafo e gratinadas, ou in natura. Para garantir a qualidade da ostra, observe se elas possuem aparência hidratada e se cheiram a maresia.

Porção de Ostras, Verifique se Parecem Hidratadas e Cheiram a Maresia para Garantir seu Frescor
Peixes do Pantanal

Os mais famosos são: o pintado, o dourado, o pacu e a piraputanga. O primeiro é bem carnudo e servido principalmente grelhado. O dourado perde as espinhas se assado lentamente. Do pacu se aproveitam as longas costelas servidas fritas e o último é assado na brasa e servido sem espinhas.

Pacu Assado
Tucupi

Prato típico do Pará, é extraído do suco da raiz da mandioca-brava. No entanto, ele precisa ser fervido por bastante tempo, pois essa raiz possui ácido cianídrico que é venenoso. Quando a fervura está quase completa, são adicionados chicória, alfavaca e sal. Esse caldo pode ser adicionado a várias outras receitas, dando um toque especial.

Caldo Tucupi
Deu água na boca, não deu?