Super Banner

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Por Onde Fui - San Marino: Um País Dentro de Um País - Por Marcelo Bravo

E no Por Onde Fui de hoje temos Marcelo Bravo contando como foi sua experiencia de conhecer San Marino.

Por Marcelo Bravo

Um País Dentro de Um País

Sim, por mais estranho que isso possa ser, ele existe, e muito provavelmente você nunca ouviu falar dele (ou se você acompanha Fórmula 1 já ouviu, apesar do circuito não ficar lá).

Longe dos holofotes dos turistas que visitam a Europa está San Marino, um minúsculo país totalmente rodeado pela Itália. E quando eu digo minúsculo, é minúsculo mesmo. San Marino tem uma área de apenas 61 Km² e uma população de 30 mil pessoas. Ah, San Marino é também a república mais antiga do mundo.

Segundo a lenda, São Marino (que na época ainda não era santo), fugindo da perseguição contra os cristãos por parte do imperador romano Diocleciano, no ano 300 fugiu e se refugiou com seu povo em torno do Monte Titano, uma pequena montanha no meio da Península Itálica. E incrivelmente, esse bravo povo sobreviveu e manteve sua independência apesar de toda a agitação nos séculos seguintes, principalmente durante a unificação da Itália, servindo inclusive de refúgio para muitos revolucionários, como Garibaldi.



Chegar em San Marino é relativamente fácil. Partindo de Bologna, a viagem de trem dura cerca de 1h até Rimini, uma cidade italiana costeira e vizinha do país. De Rimini saem ônibus regulares para o país vizinho. Apesar de pequeno, não é possível conhecer todo o país em um dia. A parte turística e mais interessante se concentra dentro da cidade murada no alto da montanha, que é onde os ônibus te deixam e onde só é possível entrar através de um único portão existente.


A primeira vista parece que aquele lugar foi preparado exclusivamente para turistas, com infinitas ruelas e lojas de souvenirs, perfumes, armas, eletrônicos. Isso porque San Marino é isento de impostos, o que atrai muitos turistas às compras. Porém, subindo as ruelas, é possível ver as construções históricas e muito bem preservadas. Os pontos turísticos mais famosos do país são as suas três torres, sendo a primeira delas construída no século XI.

Por ser um enclave dentro da Itália, e ter uma relação muito estreita com ela, a fronteira entre os dois países é aberta. Assim, pra provar que eu estive lá, tive que comprar um carimbo no meu passaporte por 5€. Apesar de dependerem muito da Itália e de culturalmente se assemelharem, os sanmarineses tem muito orgulho da sua nação.

Eu fiquei hospedado em Rimini, na Itália, uma cidade costeira e onde fica a estação de trem. Eu fui de manhã para San Marino e voltei ao fim do dia, e confesso que em uma única tarde passei pelos mesmos lugares do país pelo menos umas três vezes. Quando eu fui estava no auge do verão e muito calor, mas pelo que vi a paisagem de lá no inverno, com neve, fica ainda mais bonita. Como aquela é uma região não tão povoada, do alto do Monte Titano você tem uma vista linda da paisagem e das pequenas vilas de casas.

Resumindo, é interessante visitar San Marino pela sua história e tudo mais, mas realmente não creio que seja o destino que muita gente queira ir (a não ser que você esteja passando pela região e queira fazer umas comprinhas baratas).