Super Banner

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Guia Para os Viajantes - Como Preparar Sua Viagem!

Viajar é sempre muito bom, não é? Mas requer bastante preparo e dá trabalho antes de finalmente curtir as tão esperadas férias!

Então, pensando em facilitar a vida de quem pretende viajar e tem medo de cair em roubadas, nós do Por Onde Vamos resolvemos dar algumas dicas para dar aquela ajudinha básica na hora de decidir roteiros, arrumar as malas e até desfazê-las na hora de chegar em casa!


Por Onde Começar?

O ideal é que você faça uma pesquisa na hora de decidir seu itinerário. O primeiro ponto que precisa ser considerado aqui é o tempo que você tem para viajar, em seguida o valor de seu orçamento. Tendo essas informações, você pode começar a pesquisar os destinos que mais te interessam. Se a viagem for internacional, é importante prestar atenção a detalhes que farão toda a diferença, como o valor da moeda local, fuso horário, tempo de viagem para ir e voltar, etc.

Usar Uma Agência de Viagens ou Planejar Tudo de Maneira Independente?

As agências de viagem, no geral, são bastante úteis para quem é mais inseguro, não confia em reservas online ou não conhece muitas informações sobre o local que pretende ir e prefere fazer tudo em grupo - o famoso "tour" com direito a guia turístico e tudo. O problema maior aqui é o preço.

Claro que as agências cobrarão mais caro para você comprar um pacote, que mesmo parecendo facilitador, não é nada que você não poderia resolver sozinho e gastando bem menos.
Elas montam pacotes com os principais pontos turísticos pedidos por seus clientes, ou seja, não espere encontrar passeios muito alternativos e que sejam fora das tendências da época, tanto de viagens nacionais quanto internacionais.

Planejar uma viagem de maneira independente é, no geral, mais barato. O mais importante aqui é ficar atento para que não tenha uma surpresa desagradável na chegada do seu destino. Por exemplo, procure sempre por indicações. Busque por hotéis que algum conhecido já frequentou e tem alguma opinião formada a respeito. Leia as opiniões e avaliações classificadas em alguns sites onde as pessoas discutem a respeito de suas viagens dando dicas e notas, como o TripAdvisor ou Booking! Tudo que for muito barato merece atenção, o mínimo de conforto e higiene não sai de graça!

Não se esqueça de ler as letrinhas miúdas durante a reserva, pois alguns hotéis não colocam no site o valor considerando as taxas que são cobradas (como impostos locais), principalmente quando se trata de reservas internacionais. Preste atenção em detalhes como a necessidade de pagar uma parte da reserva assim que chegar ao hotel. 

Mas independente de qual for sua preferência aqui, faça sempre uma pesquisa de mercado. Não feche nada no primeiro lugar que encontrar, pesquisa bastante e não tenha medo de fazer perguntas! 
Comece a planejar sua viagem com bastante antecedência para não fazer nada com pressa e acabar pagando mais por isso!

Decidi o Destino, e Agora?

Não é porque você decidiu seu destino que pode relaxar e deixar para resolver os detalhes menores em cima da hora.
Confira se o seu passaporte esta com validade acima de 6 meses e se o local para onde vai precisa de visto. Lembrando que muitos países precisam de visto mesmo se você só fizer a conexão por lá, por exemplo, Canadá e Austrália. Na América do Sul não há a necessidade de visto nem de passaporte, somente RG (original, cópias autenticadas não são aceitas) serve, mas na dúvida leve com você.

Se você optou por uma viagem internacional, precisa começar a pensar na moeda. É muito importante colocar na ponta do lápis o quanto você pretende gastar com alimentação, presentinhos e quanto gastará com transportes e passeios. A dica principal é: vá trocando a moeda aos poucos e pesquise bastante as taxas de câmbio.

Faça uma pesquisa bastante detalhada sobre o que gostaria de ver durante a viagem. Se há parques, museus ou passeios que precisam ser pagos à parte. Dê uma olhada nos transportes públicos e nos preços de suas passagens e suas interligações. Dependendo do destino, vale a pena pesquisar o preço de aluguel de carros/motos. E falando nisso, para quem não sabe a nossa CNH vale por 30 dias para todos os países signatários da Convenção Internacional de Tráfego Rodoviário de Viena , o que te dá o direito de dirigir sem a necessidade de uma habilitação internacional. Só fique atento às regras de trânsito locais, hein?

Não se esqueça de comer. Verifique se os hotéis que reservou oferecem refeições ou pelo menos o café da manhã. Caso não ofereçam, aproveite para pesquisar locais próximos do hotel para o desjejum, tudo isso ajuda a economizar um bom dinheiro que pode ser usado depois.

Atenção também com as bagagens. O peso das malas para voos internacionais saindo ou chegando no Brasil é de 32 Kg e duas peças, o mesmo vale para as conexões feitas até o destino final. Mas cuidado quando pegar algum voo que não seja intercontinental. Em voos internos nos Estados Unidos, por exemplo, as bagagens não estão incluídas no preço da passagem, chegando a ser cobrado mais de 25 dólares por uma mala de até 20 Kg. Então será sim cobrado um excesso de bagagem e esse custo não é nada barato caso sua mala já saia de casa recheada, então fique atento porque esse dinheiro pode fazer falta depois.

Alguns passeios/atrações são vendidos em pacotes que podem valer a pena, ou não. Então também é importante fazer essa pesquisa para decidir se comprar os bilhetes na hora ou antecipado é uma boa ideia! Sempre que puder ter desconto pagando antecipado, é melhor.

Em caso de viagens nacionais, a questão da moeda não será um problema, mas não deve-se deixar de pesquisar os preços antes de ir.
Verifique a questão de transporte, se informe sobre os preços dos transportes públicos e os valores de alugueis de carro/moto. 
Não se esqueça que tudo dentro dos hotéis é um pouco mais caro, então por mais completo que seja o serviço, é preciso saber o valor disso tudo para não se enforcar depois na hora do check-out.

Fazendo as Malas!

Agora já está quase na hora! Você decidiu seu destino, trocou as moedas, fez todas as pesquisas necessárias e precisa começar a fazer as malas para ter certeza que não esqueceu nada. Aqui então, damos algumas dicas infalíveis para quem não quer perder espaço e nem tempo!
A primeira dica aqui é levar a mala mais prática possível. Mesmo que você fique em um hotel espaçoso com armários e cofres, precisa considerar que sua mala passará por um compartimento de bagagens, por revistas e esteiras de aeroporto.



Pesquise o Clima:

Pesquise as temperaturas de seu destino na época que você vai viajar. Claro que é apenas uma previsão, nada de concreto e, portanto, precisa ser feito com certa antecedência, pois você pode precisar comprar alguns itens para levar.
Depois que você já descobriu se fará uma mala de versão, inverno ou meia-estação, é hora de começar a mexer os pauzinhos e enfiar tudo que precisa dentro da mala mais prática que tiver.

Faça Uma Lista:

Faça uma lista com os itens e quantidades necessárias. Lembre-se que você pode lavar suas roupas durante a viagem, então não é preciso montar uma mala com 30 camisetas para 30 dias, por exemplo.
A lista, para ficar menos confusa, pode ser feita por setores como banheiro, sapatos, acessórios, etc.
Conforme você vai pegando os itens, vá marcando a lista para saber o que já foi separado e o que ainda precisa ser adicionado.
Não coloque os itens direto na mala, você vai precisar encontrar uma estratégia para organizar tudo dentro dela de maneira prática.

Sapatos:

Os sapatos merecem um destaque especial, principalmente para nossas leitoras vaidosas. Não leve muitos pares de sapato. Primeiro porque sempre ocupam muito espaço na mala, segundo porque você não vai usar nem metade deles. O ideal é que vá viajar com um par de tênis bastante confortável, que será usado durante a viagem também para dias de bastante caminhada, leve um par de chinelos e um par de sandálias. O salto e o sapato social são considerados somente se você souber que precisará usar em uma ocasião especial já programada ou tiver espaço de sobra na mala. Acreditem, vocês não vão usar mais do que isso. É importante que todos esses sapatos sejam confortáveis e de cores neutras que não comprometam o vestuário caso você se importe com isso.


Dê Preferência Por Cores Neutras:

Roupas de cores neutras (e de preferência cores escuras) são uma boa ideia para viagens longas. Primeiro que você consegue combinar com qualquer coisa, segundo que sendo escuro, existe a possibilidade de repetir a mesma peça mais vezes sem que ela aparente sujeira (mas por favor, se atentem ao cheiro das peças).

Separe os Itens em Saquinhos:

Saquinhos podem ser uma boa solução se sua mala não tem muitos compartimentos, porque você pode separar suas roupas de maneira que não bagunce tudo quando precisar pegar algo dentro dela. O ideal é que sejam usados saquinhos transparentes ou com etiquetas de identificação para facilitar o reconhecimento de seus conteúdos.

Se você não quiser colocar todas as suas roupas separadas em saquinhos (o que poderia ser feito por conjuntos e combinações ou por peças, por exemplo, um saquinho com camisetas, um com bermudas, etc.), você pode levar apenas alguns itens dentro deles.

As roupas íntimas são uma boa opção para irem separadas em saquinhos porque caso haja uma revista da sua bagagem, ninguém precisa por as mãos nas suas peças! Os sapatos também, porque a sola não entra em contato com as roupas! Os acessórios também ficam menos espalhados quando são colocados em uma necessaire ou algo do tipo. 

Não Leve Itens de Valor Alto:

Todos nós temos algum item que é de muita estima e que tem um alto valor financeiro ou sentimental. Nossa recomendação é que não leve, ou se for levar que seja na mala de mão. Jóias, relógios e afins podem muito bem esperar uns dias em casa, pois em todo lugar existem trombadinhas que podem transformar sua viagem em uma decepção. Quanto a câmeras fotográficas e lentes (que dependendo do modelo são caríssimas), leve tudo na mala de mão sem exceção, as malas despachadas são arremessadas e esmagadas e qualquer dano pode custar muito caro para o dono.

Bolsas e Mochilas:

Uma dica fundamental que damos quanto a este tópico é que não leve bolsas de qualquer espécie, a menos que seja extremamente necessário! Durante uma viagem você vai andar muito, para todo lado e não dá para ficar sofrendo com uma bolsa em um ombro ou no braço. Isto não é confortável, além de ser muito cansativo. Esta dica vale principalmente para nossas leitoras. Pedimos que deixei a vaidade de lado e utilizem a velha e boa mochila. Lá caberá tudo o que precisa e será muito mais confortável de carregar para qualquer lugar!



Fechando a mala!

A organização de todo o conteúdo dentro da mala é muito pessoal. O mais importante aqui é que os itens sejam posicionados de uma maneira que as coisas não saiam pulando de dentro dela quando você precisar pegar algo ou que as peças se enrolem e amassem.
Nós aconselhamos que as peças mais pesadas sejam colocadas por baixo, deixando aquelas que são mais usadas por cima, como os itens de banheiro, por exemplo.

Uma dica que aprendi com uma experiência ruim é: leve sempre uma ou duas trocas de roupa na sua bolsa de mão. Caso sua mala seja extraviada, você poderá tomar um banho e sobreviver bem até que seja encontrada ou até receber o dinheiro do seguro para fazer suas comprinhas!

Enfim, planejar uma viagem dá trabalho, como dissemos lá no começo, mas vale a pena. Cada uma delas é uma lição para a vida e te proporciona uma riqueza que não se perde!

Viaje mais, arrisque e aprenda. Nada melhor do que voltar cheio de histórias para contar, né?